ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA
 DE AVIAÇÃO GERAL

 R. Coronel Tobias Coelho, 147
 Aeroporto - São Paulo - SP
 Tel: +55 (11) 5032-2727
 Fax: +55 (11) 5031-1900

 

Javascript DHTML Drop Down Menu Powered by dhtml-menu-builder.com

Boletim Eletrônico de Capacitação

Está disponível a edição nº 23 do Boletim Eletrônico de Capacitação. Clique aqui para acessar o informativo.

           

Um dos destaques da edição lançada nesta terça-feira (30) é o curso “Sistema de Gerenciamento da Segurança Operacional (SGSO)”, que será realizado no período de 09 a 13/07, no Rio de Janeiro. O evento de capacitação tem como objetivo desenvolver conhecimentos e habilidades para a certificação e fiscalização da implantação do SGSO por provedores de serviço de aviação civil, em conformidade com os requisitos da ANAC e da Organização de Aviação Civil Internacional (OACI). Inscrições abertas até 18 de junho.

           

A nova edição do informativo apresenta também informações sobre os cursos “Oral Presentations”, “Treinamento em Estação Total”, “Examinador Credenciado – Comissário de Voo”, “Sistema de Gerenciamento da Segurança Operacional (SGSO)”, “Formação de instrutores”, e “Segurança operacional para pequenos provedores de serviços”.

           

Produzido pela Superintendência de Capacitação e Desenvolvimento de Pessoas (SCD), o informativo traz detalhes sobre cursos e eventos oferecidos pela ANAC.

Fonte: ANAC

INFRAERO capacita bombeiros em Vitória

O Aeroporto de Vitória/Eurico de Aguiar Salles (ES) concluiu nesta quarta-feira (30/5) o curso de Formação Técnica de Bombeiros de Aeródromo (FTBA). A formação, iniciada em 3/5, capacitou 38 bombeiros.

           

O FTBA é um treinamento intensivo que busca especializar profissionais que já tenham formação e experiência na área de prevenção e combate a incêndio e salvamento, capacitando-os a exercer atividades de operadores de Centrais de Combate a Incêndio e demais atribuições da Seção Contra Incêndio (SCI). Os bombeiros participaram ainda de uma simulação, realizada na terça-feira (29/5), onde os participantes colocaram em prática os conhecimentos adquiridos ao longo do curso.

           

Goiânia forma Brigada de Incêndio

Outra capacitação para combate a incêndio ocorreu no Aeroporto de Goiânia/Santa Genoveva (GO), que realizou no início de maio o Curso de Formação de Brigada de Incêndio. O objetivo do treinamento é capacitar os funcionários do aeroporto para atuar em situações de emergência relacionadas ao combate de princípio de incêndio.

           

Foram abordados temas como controle de fogo, evacuação de área e atendimento a primeiros socorros na capacitação. Para o superintendente do aeroporto, Ricardo Signorini, o treinamento é importante para tornar ainda mais ágil o combate a incêndios. “Ter uma equipe preparada em todas as áreas do aeroporto garante o máximo de segurança para os usuários em casos de emergência”, afirmou.

Fonte: INFRAERO

Helicóptero 100% nacional deve sair do papel até 2020

O sucesso da Embraer no lançamento de aviões serve de espelho para a única fabricante brasileira de helicópteros, a Helibras. O plano mais audacioso da empresa é o lançamento de um helicóptero 100% nacional até 2020. O país ainda não possui nenhum modelo com tecnologia totalmente brasileira.

           

Um acordo de € 1,8 bilhão (cerca de R$ 4,5 bi) com as Forças Armadas, para a fabricação de 50 helicópteros do modelo EC725, deu um grande impulso nos planos da empresa. O modelo também é utilizado pela Petrobrás para o transporte de funcionários para plataformas de petróleo.

           

A contratação de novos engenheiros – passando de 9, em 2010, para 54, em 2012- e acordos de transferência de tecnologia com a francesa Eurocopter (dona de 50% da empresa brasileira) dão esperanças de que o “sonho” do helicóptero brasileiro possa finalmente sair do papel.

           

“Nosso objetivo é transformar a Helibras na Embraer de asas rotativas. A transferência de tecnologia vai nos possibilitar desenvolver uma aeronave 100% nacional”, disse o diretor do centro de engenharia da Helibras, Walter Filho.

           

Ainda segundo o diretor, os investimentos na empresa brasileira são um dos focos do grupo Eurocopter.

           

“Em cinco anos, o Brasil será a 4ª filial mais importante do grupo em todo o mundo, ficando atrás apenas de França, Alemanha e Espanha”, declarou Filho.

           

Fábrica dobra de tamanho

Um dos destaques é a nova área de testes para as caixas de transmissão dos helicópteros. Antes, esse tipo de reparo tinha que ser feito em outros países, como a França ou os Estados Unidos.

A preocupação com a sustentabilidade das novas áreas deve trazer até 50% de economia no uso de energia.

           

“Fizemos um projeto sustentável, seguindo as normas internacionais. Estamos pensando lá na frente, na importância do mercado nacional e no crescimento do setor”, afirmou o gerente de infraestrutura da Helibras, Carlos Moraes.

           

Um dos 50 modelos do contrato da Helibras com as Forças Armadas será utilizado pela presidente Dilma Rousseff. A presidente utiliza atualmente um modelo Super Puma que deverá ser substituído até o final do ano.

Fonte: MIDIAMAXNEWS

Empresas menores avançam no mercado

A participação das empresas de menor porte no mercado doméstico cresceu 33% em abril, passando de 19% no mesmo mês de 2011 para 25,3%. Entre as seis empresas com participação no mercado doméstico superior a 1% em passageiros por quilômetro transportado (RPK*), Avianca e Trip registraram o maior crescimento em abril, quando comparadas com o mesmo mês de 2011. A participação da Avianca aumentou de 2,6% para 5% e a da Trip saltou de 2,7% para 4,3%.

           

Participação de Mercado (Market Share) - TAM e GOL lideraram o mercado doméstico em abril de 2012 com participação de 39,9% e de 34,8%, respectivamente. Apesar do crescimento registrado pelas duas empresas no mês passado, na comparação com o primeiro quadrimestre de 2012, quando a TAM ficou com 39,5% e a GOL com 34,4%, a soma da participação de mercado duas empresas em abril deste ano ficou em 74,7%. Esse resultado foi 7,8% menor que o mesmo mês de 2011, quando essas companhias respondiam, juntas, por 81% do market share. A participação das demais empresas no primeiro quadrimestre acumulou alta de 34% em relação ao mesmo período do ano passado. TAM e GOL tiveram perda de participação de mercado de 7,1% e de 9,5%, respectivamente, quando comparadas ao mesmo período de 2011.

           

Demanda e oferta - A demanda doméstica (RPK) aumentou 5,3% em relação a abril de 2011, enquanto a oferta doméstica (ASK**) teve expansão de 7,3% no mesmo período. No primeiro quadrimestre de 2012, a demanda cresceu 6,8% em relação ao mesmo período do ano anterior e a oferta subiu 10,3% no quadrimestre. Os números de demanda e oferta do transporte aéreo doméstico em abril registraram novo recorde desde o início da série de Dados Comparativos, em 2000. No transporte aéreo internacional, a demanda caiu 1,5% em abril de 2012 quando comparada com o mesmo mês de 2011. A oferta também teve redução de 1,7% no mesmo período. No acumulado do primeiro quadrimestre de 2012, houve crescimento da demanda internacional em 1,8% enquanto a oferta diminuiu em 2,2%.

           

Entre as seis empresas que apresentaram participação no mercado doméstico superior a 1% (em RPK), Avianca e Trip apresentaram as maiores taxas de crescimento da demanda em abril de 2012 quando comparadas com o mesmo mês de 2011, da ordem de 100,6% e 69,1%, respectivamente. A TAM registrou redução de 6% na demanda em abril passado na comparação com o mesmo mês do ano anterior e a Gol registrou aumento de 1,1% no mesmo período.

           

Ocupação de voos - A taxa média de ocupação dos voos domésticos de passageiros (RPK/ASK) alcançou 71,8% em abril de 2012, índice 1,8% menor que o de abril de 2011, que foi de 73,1%. Entre as seis empresas que apresentaram participação no mercado doméstico superior a 1% (em RPK), as maiores taxas de ocupação em abril de 2012 foram alcançadas pela Avianca e Azul, com 80,0% e 77,6%, respectivamente.

           

O mesmo índice nos voos internacionais de passageiros operados por empresas brasileiras (RPK/ASK) foi de 81% em abril de 2012, contra 80,9% de abril de 2011. O melhor aproveitamento em abril passado foi alcançado pela TAM, com 83,3%. No mesmo período a GOL alcançou 64,6%.

           

Os Dados Comparativos são elaborados com base nas operações regulares e não regulares de empresas brasileiras concessionárias dos serviços de transporte aéreo público de passageiros.

           

Mais informações podem ser obtidas no relatório de Dados Comparativos aqui.

*Passageiros-quilômetros pagos transportados (RPK)

** Assentos-quilômetros oferecidos (ASK)

Fonte: ANAC

Aeroporto de Chapecó (SC) voltará a operar em junho

Segundo o governo catarinense, as obras de restauração da pista de pouso e decolagem do aeroporto Serafim Bertaso, de Chapecó, devem estar concluídas até o dia 25 de junho. A obra recebe cerca de R$ 12 milhões em investimentos, sendo R$ 9,6 milhões do governo do Estado e o restante como contrapartida da Prefeitura de Chapecó.

           

A informação foi confirmada hoje em audiência com o governador Raimundo Colombo e com o presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), Marcelo Pacheco de Guaranys, em Brasília.

           

De acordo com o relatório apresentado à ANAC, as obras de pavimentação estarão concluídas até o dia 10 de junho e até o dia 25 estarão prontas as obras de sinalização e balizamento noturno. O governador Raimundo Colombo pediu agilidade na liberação do aeroporto, que tem movimentação de 23 mil pessoas por mês e agora está interditado. “O aeroporto de Chapecó atende uma grande região que inclui o Oeste de Santa Catarina, Norte do Rio Grande do Sul e Sudoeste do Paraná, por isso estamos fazendo todos os esforços para agilizarmos as obras”, afirmou o governador.

Fonte: PANROTAS

Aberta licitação para obras de reforma no Aeroporto de Campo Grande

A Infraero abriu nesta terça-feira (29/5) licitação para contratação de empresa para execução de serviços técnicos para reforma da sala de desembarque e sanitários do saguão do terminal de passageiros do Aeroporto Internacional de Campo Grande (MS). Realizada na categoria Tomada de Preços, o processo teve a participação de três empresas, que apresentaram suas propostas.

           

Para os trabalhos, estão previstos investimentos da ordem de R$ 1,6 milhão. A previsão de execução do serviço é de 240 dias contados a partir da assinatura da Ordem de Serviço.

           

Clique aqui para acompanhar o andamento da licitação.

           

Para aumentar o conforto de passageiros e usuários, as obras contemplarão ações como aumento de 100% da área na sala de desembarque, instalação da segunda esteira de restituição de bagagens, e de sanitários, além de adequação dos sanitários do saguão.

           

“Esta obra trará muitos benefícios ao aeroporto. Certamente o nosso passageiro terá à sua disposição um serviço de qualidade e um espaço adequado à demanda de Campo Grande e do Estado,” destacou o superintendente do aeroporto, Evandro Castilho Leite.

             

Outras ações

Antes mesmo da abertura da licitação para reforma da sala de desembarque do Aeroporto de Campo Grande, a Infraero já buscava soluções para ampliar o nível de conforto dos passageiros. Com esse foco, foram realizadas diversas ações: ampliação da esteira de restituição, com ganho de 25% de capacidade no fluxo de bagagens; utilização do desembarque internacional para operações domésticas em horário de pico; aumento da sala de embarque em 30%; pavimentação de áreas; ganho de 57% nas posições de estacionamento de aeronaves comerciais, sem necessidade de ampliação do pátio, dentre outras melhorias. Além disso, está em estudo na Infraero a ampliação do estacionamento do aeroporto.

Fonte: INFRAERO